VÍDEO: Chefe de organização investigada na ‘Máfia dos Cigarros’ tem bens apreendidos em condomínio de luxo

A quadrilha especializada em contrabando cigarros e corrupção de agentes públicos, foi desmantelada nas Operações Nepsis e Teçá

Diego Alves Publicado em 04/11/2021, às 20h45

Divulgação, PF
A PF (Policia Federal) cumpriu mandado de busca e apreensão e sequestro de bens em condomínio de luxo na cidade de Paulínia (SP), nesta quinta-feira (04). O mandado foi expedido pela Justiça Federal de Naviraí, em desfavor de Carlos Alexandre Goveia, 41, o "Kandu", um dos líderes da organização criminosa (ORCRIM). A quadrilha especializada em contrabando cigarros e corrupção de agentes públicos, foi desmantelada nas Operações Nepsis e Teçá, denominada “Máfia do Cigarro”.
"Kandu", apontado como um dos maiores contrabandistas de cigarros do Brasil, foi preso no último dia 22 de outubro pela Polícia Militar em Paulínia (SP), ao apresentar documento falso duranre abordagem.
O líder da organização estava foragido da Justiça Federal de Naviraí e de Ponta Porã. A Polícia Federal cumpriu dois mandados de prisão preventiva em face do investigado.
Ciente do endereço do investigado em Paulínia, a Polícia Federal representou à Justiça Federal de Naviraí pela expedição de mandado de busca e apreensão em sua residência.
O investigado é réu em várias ações penais federais, por conta de integrar grande organização criminosa dedicada ao contrabando de cigarros paraguaios em larga escala, tendo sido também investigado na Operação Marco 334, deflagrada em 2011, e permanecido foragido desde então.
A ORCRIM, liderada por ele, junto com outros três homens já presos preventivamente em presídios federais, movimentou milhares de carretas de cigarros para dentro do território nacional, em milionário negócio criminoso, que contava com o auxílio de policiais corrompidos de diversas forças.
https://youtu.be/CS_s5ZMYhjk
https://youtu.be/6xyLpZpPWH8