Vasco perde para o Vitória, soma 4ª derrota seguida e agoniza na reta final

Já o Vitória segue vivo na briga pela permanência na Série B

Agência Estado Publicado em 10/11/2021, às 23h39

Assessoria/Vasco

A reta final do Vasco na Série B do Campeonato Brasileiro é melancólica. Na noite desta quarta-feira, perdeu para o Vitória por 3 a 0, em São Januário, no Rio, pela 35ª rodada. Foi a quarta derrota consecutiva do time carioca, distante da briga pelo acesso.

São cinco jogos sem vitória do Vasco, com quatro derrotas seguidas e o fim do sonho em retornar à Série A de 2022: CSA (3 a 1, em casa), Guarani (1 a 0, fora de casa), Botafogo (4 a 0, em casa) e agora o revés para os baianos. O time carioca é o nono colocado, com os mesmos 47 pontos ganhos.

Já o Vitória segue vivo na briga pela permanência na Série B. O resultado positivo deixou o time em 18º, com 37 pontos, apenas um ponto atrás do Londrina (17º, com 38) e Brusque (16º, também com 38).

O confronto foi marcado por protestos dos torcedores vascaínos nas arquibancadas. Os poucos que foram ao estádio xingaram e vaiaram os jogadores durante os 90 minutos. Poucos foram poupados, caso do jovem lateral Riquelme, que teve o seu nome entoado. Os demais não tiveram paz um só instante.


Se antes de a bola rolar o clima já não era bom, ele piorou logo no primeiro minuto de jogo, quando Marcinho carregou a bola sem dificuldades e finalizou forte com o pé direito, acertando o canto do goleiro Lucão e abrindo o placar para o desesperado Vitória.


Atrás no placar, o Vasco se lançou ao ataque, mas o nervosismo atrapalhou. Tanto que a primeira boa oportunidade saiu apenas aos 18 minutos, quando Nenê cobrou falta e o goleiro Lucas Arcanjo foi buscar no cantinho para evitar a igualdade.


Os 70% de posse de bola do Vasco não serviram para nada durante os primeiros 45 minutos. O time ficou refém dos lances individuais de Nenê, que voltou a assustar aos 33, quando arriscou de fora da área e novamente fez o goleiro do Vitória trabalhar para evitar o empate.


Após o intervalo, o Vasco seguiu tímido e por pouco não viu o Vitória ampliar o placar. Logo aos nove minutos, David recebeu lançamento, invadiu a área e finalizou para ótima defesa do goleiro Lucão. A sorte é que o auxiliar logo levantou a bandeira assinalando impedimento no lance.


Mas o segundo tempo do Vasco foi ainda mais fraco e o Vitória aproveitou o clima hostil no estádio para aumentar a vantagem. Aos 23 minutos, após escanteio, o zagueiro Thalisson Kelven subiu mais que a marcação e cabeceou forte, com categoria, sem chances de defesa.


O placar de 2 a 0 abalou o time vascaíno, que nem bem se recuperou do segundo gol e logo sofreu o terceiro. Aos 31, Wálber, um dos piores em campo, bobeou na defesa, perdeu a bola para David e derrubou o adversário na área. Marcinho cobrou o pênalti e fez o terceiro aos 32 minutos.


Na reta final do jogo, o Vasco ficou com a bola, mas parou na marcação do Vitória e amargou mais uma derrota.


O Vasco volta a campo na segunda-feira para enfrentar o Vila Nova, às 18 horas, no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia (GO). Já o Vitória receberá o Cruzeiro no domingo, às 19 horas, no Barradão, em Salvador (BA).


FICHA TÉCNICA


VASCO 0 X 3 VITÓRIA


VASCO - Lucão; Bruno Gomes, Wálber (Rômulo), Leandro Castán e Riquelme; Andrey, MT (Morato), Marquinhos Gabriel, Nenê e Gabriel Pec (Galarza); Germán Cano. Técnico: Fernando Diniz.


VITÓRIA - Lucas Arcanjo; Raul Prata, Thalisson Kelven, Wallace Reis e Roberto (Renan Luís); João Pedro, Eduardo (Cedric) e Fernando Neto (Soares); Marcinho (Alisson Santos), David (Caíque Souza) e Fabinho. Técnico: Wagner Lopes.


GOLS - Marcinho, a 1 minuto do primeiro tempo. Thalisson Kelven, aos 23; e Marcinho, aos 32 minutos do segundo tempo.


ÁRBITRO - Caio Max Augusto Vieira (RN).


CARTÕES AMARELOS - Wálber, Andrey, Gabriel Pec e Germán Cano (Vasco); Eduardo e Fernando Neto (Vitória).


PÚBLICO E RENDA - Não divulgados.


LOCAL - São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).