Samara Felippo sobre assédio na TV: ‘Amigas perderam papéis por não darem para diretor’

"É uma mão na sua coxa em um jantar, é um 'vem cá conversar só eu e você'. Todo o papel eu tinha que estar dois quilos mais magra", relatou ela

João Ramos Publicado em 04/12/2021, às 13h58

"Hoje é muito libertador poder produzir de casa, realizar", afirmou a atriz - (Foto: Reprodução)

Samara Felippo, atriz já afastada há algum tempo da TV e conhecida por seus papeis na TV Globo, abriu o jogo sobre situações de machismo e assédio que afirmou ter vivido nos bastidores da televisão.

Em conversa com Rafinha Bastos sobre as experiências que teve, ela revelou que já viu colegas de profissão perderem oportunidades por se recusarem a ter relações sexuais com chefões .

"Hoje eu olho para trás e vejo os abusos que eu passei, machismo, coisas que a gente nunca enxergou na época. Vejo amigas que perderam papéis porque não deram para o diretor. Existiu esse lugar", declarou a atriz de 43 anos. "Existiu o lugar onde eu sentei para pegar um papel e a pessoa falou: 'Você ia fazer a protagonista, mas você não tem cara de virgem'. Virgem tem cara?", questionou.

Samara ainda citou a pressão estética que existe internamente, impondo uma ditadura da magreza: "É um pouquinho esse buraco que a gente vai se enfiando. É uma mão na sua coxa em um jantar, é um 'vem cá conversar só eu e você'. Todo o papel eu tinha que estar dois quilos mais magra. E sempre fui magra. Já vem a pressão estética para as meninas", relatou a artista.

Destaque em obras como "Malhação" e "Chocolate com Pimenta", Samara se declarou grata por tudo o que viveu na TV Globo. "É uma máquina de sonhos. Eu gosto muito da vibe de estúdio, novela, de receber capítulo. A Globo foi uma grande empresa para mim. Tenho entrada em lugares e acesso a projetos porque veio de trabalho na Globo. Mas hoje é muito libertador poder produzir de casa, realizar", finalizou ela.