Proprietário rural é multado em R$ 21 mil por exploração de madeira em área de floresta

Receberam denúncia relativa à exploração ilegal de madeira

Diego Alves Publicado em 05/11/2021, às 22h01

Divulgação PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou um proprietário rural em R$ 21 mil por exploração de madeira em área de floresta protegida de reserva legal e apreendeu 40 m³ de toras, trator e motosserra em Paranaíba, cidade a 408 quilômetros de Campo Grande.

Policiais ambientaisrealizaram fiscalização e receberam denúncia relativa à exploração ilegal de madeira em uma propriedade rural no município, nesta sexta-feira (05).

A equipe foi até à fazenda, localizada à rodovia BR-158, nas proximidades do entroncamento para a cidade de Itajá em Goiás, a 35 km da cidade Cassilândia, confirmaram a denúncia e autuaram o proprietário por crime ambiental de extração de madeira da área florestal protegida de reserva legal da propriedade.

No local foram encontradas várias trilhas na floresta protegida e um total de 17 árvores derrubadas da espécie faveiro, com uso de motosserra para exploração da madeira sem autorização. A madeira explorada estava sendo retirada com uso de um trator e as toras armazenadas fora da vegetação. Foram apreendidos 40 m³ em todas da madeira, além de uma motosserra ilegal e o trator que eram utilizados no crime. Caso a PMA não chegasse mais árvores seriam exploradas.

As atividades foram paralisadas. O infrator (54), residente em Paranaíba, responderá por crimes ambientais de uso ilegal de motosserra, com pena de três meses a um ano de detenção e por exploração ilegal de madeira em área protegida, cuja pena é de seis meses a um ano de detenção. Ele também foi multado administrativamente em R$ 21.000,00 pelas infrações ambientais.