PMA de Miranda e Imasul fazem operação de quatro dias nos rios Miranda e Aquidauana

Diego Alves| 23/05/2022- 23:55

Durante o patrulhamento foram abordadas 62 embarcações de pesca (Foto: assessoria/PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Miranda e Imasul realizou operação de quatro dias nos rios Miranda e Aquidauana, fiscalizam 62 embarcações, 186 pescadores e apreendem petrechos ilegais de pesca.

Segundo a polícia, desde a publicação do Decreto Estadual 15.908, no dia 29 de março de 2022, o qual determina a pesca na modalidade pesque e solte nos locais que fazem parte da zona de amortecimento do Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro, em que ficou proibida a pesca profissional nesta região, a Polícia Militar Ambiental de Miranda tem realizado constantemente fiscalização preventiva e orientação na região.

Ainda de acordo com a polícia, desde o dia 19 (sexta-feira) à 9h00, até ontem (22) às 17h00, Policiais Militares Ambientais de Miranda e Fiscais do Imasul realizaram fiscalização ambiental e orientação no rio Miranda e Aquidauana. A fiscalização iniciou-se na região do Distrito do Salobra, em Miranda, onde foram fiscalizadas algumas embarcações de pesca profissional, seguindo até a foz do rio Aquidauana, rio este que também foi fiscalizado, porém, os trabalhos se concentraram mais nos locais que fazem parte da zona de amortecimento do Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro.

Durante o patrulhamento foram abordadas 62 embarcações de pesca, entre barcos pequenos e chalanas de turismo, totalizando 182 pessoas abordadas e todas pescavam no sistema autorizado e foram orientadas sobre os locais definidos e a modalidade de pesca a ser praticada na região (pesque-solte), que permite somente o abate de um exemplar de peixe nativo e cinco exemplares de piranha ao pescador amador e não se permite a pesca profissional.