Pérez se torna 1º mexicano a conquistar pole na F1; Hamilton fica fora do Q2

Estreante na primeira posição do grid, o piloto mexicano completou sua última volta em 1min28s200

ESTADÃO CONTEÚDO

26/03/2022 16:47

Mesmo após um bombardeio a cerca de 10 quilômetros do autódromo de Jeddah, na sexta-feira, os treinos classificatórios do GP da Arábia Saudita foram realizados normalmente neste sábado, como previsto, e terminaram com um resultado histórico. 

Sergio Pérez fez a volta mais rápida e se tornou o primeiro representante do México a conquistar a pole position na Fórmula 1.

Estreante na primeira posição do grid, o piloto mexicano completou sua última volta em 1min28s200, no instante final do Q3, e superou os ferraristas Charles Leclerc e Carlos Sainz. 

Após a dobradinha na corrida de estreia, no Bahrein, o monegasco da Ferrari vai largar em segundo no circuito de Jeddah, e o companheiro espanhol fica com o terceiro lugar do grid.

Já o atual campeão Max Verstappen ficou em quarto. Esteban Ocon, George Russell, Fernando Alonso, Valtteri Bottas, Pierre Gasly e Kevin Magnussen completam o top 10. Enquanto isso, Lewis Hamilton continua a viver um drama com sua Mercedes. 

Desta vez, o britânico não passou nem mesmo do Q1, o que não acontecia desde 2017, quando ele bateu nos treinos do GP Brasil. 

Além da frustração do heptacampeão, dono do modesto 16º lugar do grid, a disputa foi marcada por um acidente assustador com Mick Schumacher, que teve o carro destruído, mas saiu consciente da pista.

Depois de o último treino livre terminar com Charles Leclerc, Max Verstappen e Sergio Pérez como donos dos três melhores tempos, os primeiros dez minutos do Q1 terminaram com liderança dupla da Haas, com Kevin Magnussen em primeiro, com 1min30s425, seguido por Schumacher. 

A partir dos oito minutos finais, contudo, a Ferrari e a Red Bull começaram a despontar.

Sergio Pérez, da Red Bull, será pole position no GP da Arábia Saudita - Reprodução

Os favoritos baixaram bastante os tempos. Verstappen assumiu a liderança ao marcar 1min29s330, pouco antes de Carlos Sainz roubar o posto, quando completou a volta em 1min28s855.

Nesse ponto, Leclerc era o terceiro, acima de George Russel, da Mercedes, e Pérez. Lewis Hamilton, por sua vez, brigava entre os últimos colocados, em 16º lugar.

No fim das contas, o britânico melhorou o tempo e ganhou posições em alguns momentos, mas acabou mesmo em 16º. Assim, ficou de fora do Q2 pela primeira vez desde o GP do Brasil de 2017, quando largou da última posição em Interlagos e terminou a corrida em quarto.

Albon, Hulkenberg, Latifi e Tsunoda também foram eliminados. Já o top 3 ficou mesmo com Sainz, Verstappen e Leclerc.

Na disputa do Q2, os três seguiram brigando pela ponta. O que mais chamou a atenção, contudo, foi um acidente sofrido por Mick Schumacher. A batida forte acionou a bandeira vermelha e forçou a entrada da ambulância na pista para retirar o piloto de 23 anos. 

Enquanto o carro, bastante danificado, era retirado da pista, a Haas informou que Mick estava consciente, a caminho do centro médico.

Depois, a FIA confirmou que o piloto estava bem, mas foi levado ao hospital para exames, por precaução. Após longa paralisação, que durou quase um hora, o Q2 foi retomado e acabou com as eliminações de Norris, Ricciardo, Zhou e Stroll, além de Schumacher. 

Os melhores tempos foram de Sainz, com 1min28s686, Leclerc e Pérez.

Quando chegou a hora da atrasada disputa do Q3, a Ferrari voltou a mostrar toda a sua força. Sainz foi o primeiro a cravar o melhor tempo, em uma volta de 1min28s402, 0s044 atrás do parceiro monegasco. 

Enquanto isso, Verstappen mostrava dificuldades para diminuir o tempo, enquanto Pérez continuava consistente. Fora da disputa entre Red Bull e Ferrari, Russell e Ocon eram os principais destaques, em quarto e quinto, respectivamente.

Nos minutos finais, Leclerc evoluiu mais que o companheiro e conseguiu tomar o primeiro lugar, mas Sérgio Perez foi ainda melhor no último instante e alcançou a pole histórica ao anotar 1m28s200, deixando os dois ferraristas para trás. 

Verstappen, por sua vez, conseguiu se recuperar e saiu do sétimo para o quarto lugar. A primeira largada com um piloto mexicano na pole position está marcada para as 14 horas deste domingo(horário de Brasília.

Confira a classificação final deste sábado:


1º - Sergio Pérez (MEX/Red Bull) 1min28s200

2º - Charles Leclerc (MON/Ferrari) - 1min28s225

3º - Carlos Sainz (ESP/Ferrari) - 1min28s402

4º - Max Verstappen (HOL/Red Bull) - 1min28s461

5º - Esteban Ocon (FRA/Alpine) - 1min29s068

6º - George Russell (ING/Mercedes) - 1min29s104

7º - Fernando Alonso (ESP/Alpine) - 1min29s147

8º - Valtteri Bottas (FIN/Alfa Romeo) - 1min29s183

9º - Pierre Gasly (FRAN/AlphaTauri) - 1min29s254

10º - Kevin Magnussen (DIN/Haas) - 1min29s588

----------------------------------------------------------------

11º - Lando Norris (ING/McLaren) - 1min29s651

12º - Daniel Ricciardo (AUS/McLaren) - 1min29s773

13º - Guanyu Zhou (CHI/Alfa Romeo) - 1min29s819

14º - Mick Schumacher (ALE/Haas) - 1min29s920

15º - Lance Stroll (CAN/Aston Martin) - 1min31s009

----------------------------------------------------------------- --

16º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - 1min30s343

17º - Alexander Albon (TAI/Williams) - 1min30s492

18º - Nico Hulkenberg (ALE/Aston Martin) - 1min30s453

19º - Nicholas Latifi (CAN/Williams) - 1 min31s817.

20º - Yuki Tsunoda (JAP/AlphaTauri) - sem tempo