Moderna diz que terceira dose de sua vacina aumentou proteção contra Ômicron

A Moderna, não descartou a fabricação de uma nova vacina para lidar com a variante

Agência Estado Publicado em 20/12/2021, às 07h24

Divulgação

A Moderna, farmacêutica americana que desenvolveu uma das vacinas contra a covid-19 atualmente em uso nos Estados Unidos e em outros países, afirmou nesta segunda-feira (20) que o imunizante aumentou a proteção contra a variante Ômicron do coronavírus, segundo testes clínicos realizados pela companhia.

De acordo com a Moderna, pacientes que tomaram o regime padrão de duas doses da vacina apresentavam baixo nível de anticorpos nos estudos que envolveram a Ômicron. No 29º dia após a aplicação da terceira dose - ou "dose de reforço" - o mesmo grupo de voluntários apresentou melhora no grau de proteção, o suficiente para que a empresa mantenha a sua vacina atual como a "primeira linha de defesa" contra a nova cepa.

A Moderna, porém, não descartou a fabricação de uma nova vacina para lidar com a variante. "Dada a ameaça de longo prazo demonstrada pelo escape imunológico da Ômicron, a Moderna também continuará a desenvolver uma vacina específica para a cepa", disse a empresa, que espera avançar em testes clínicos sobre um novo imunizante no início de 2022.