Com Mineirão lotado, Atlético complica Grêmio e amplia vantagem na liderança

Os gols da vitória, marcados por Zaracho e Vargas

Agência Estado Publicado em 03/11/2021, às 22h38

Assessoria/Atletico-MG
Derrotado no confronto direto contra o Flamengo no sábado passado, o Atlético-MG voltou a ampliar a vantagem na liderança do Brasileirão ao vencer o Grêmio, por 2 a 1 nesta quarta-feira, em jogo atrasado da 19ª rodada. Os gols da vitória, marcados por Zaracho e Vargas, foram celebrados por mais de 56 mil torcedores que não perderam a oportunidade de lotar o Mineirão na primeira partida com 100% da ocupação liberada pela Prefeitura de Belo Horizonte.
A presença massiva dos atleticanos garantiu o recorde de público na retomada dos torcedores aos estádios brasileiros, superando os 39.734 corintianos que viram o Corinthians vencer a Chapecoense na Neo Química Arena, segunda-feira. A torcida visitante não foi autorizada pela administração.
Com o apoio representativo, o time comandado por Cuca chegou aos 62 pontos, isolado na liderança, com dez a mais que o segundo colocado Palmeiras, que tem 52, e 12 de diferença para o Flamengo, que tem 50, mas segue com dois jogos a menos. O Grêmio, por sua vez, se complica ainda mais na briga contra o rebaixamento, com 26 pontos na vice-lanterna, a sete pontos do Bahia, primeiro time fora da degola.
O dez primeiros minutos de jogo tiveram o gremista Borja como protagonista de um enredo cheio de desventuras. A primeira frustração foi uma bola que parou na trave, seguida por um gol anulado no mesmo lance, após o rebote ficar com o Grêmio e Douglas Costa devolver para o colombiano marcar, impedido, conforme constatou a revisão do VAR. Depois, ele chutou para fora ao ficar cara a cara com Everson e acertou o travessão quando arriscou um chute colocado de fora da área.
No minuto seguinte à última tentativa frustrada do atacante gremista, aos 11, Zaracho recebeu de Diego Costa dentro da área e finalizou, marcado de frente por Bruno Cortez. A bola bateu no pé do lateral do time gaúcho, mas passou por ele e concluiu a trajetória até cruzar a linha do gol, enquanto Bruno Chapecó, imóvel, apenas observava.
Atrás no placar, o Grêmio continuou frequentando o campo de ataque e conseguiu dar algum trabalho ao donos da casa. Nos minutos finais, Borja voltou a aparecer, com um chute desviado e outro direto para fora, encerrando a primeira etapa com o total de cinco finalizações, sem contar o gol impedido, mesma quantidade de finalizações de todo o time do Atlético.
Depois de dez minutos de agonia no segundo tempo, o décimo minuto da etapa final trouxe alegria aos gremistas, pois foi o momento em que Campaz marcou o gol de empate. O meia colombiano, que entrou antes do intervalo no lugar de Villasanti e já havia levado perigo com um chute de fora da área, aproveitou o pivô feito pelo compatriota Borja e chutou firme para vencer Everson
O jogo seguiu com atuações discretas de jogadores importantes do Atlético, como Hulk, substituído por Vargas aos 25 minutos, momento em que Savarino e Mariano também entraram, nos lugares de Zaracho e Guga. Apesar de inconstante, o time mineiro conseguiu um pênalti, marcado com o auxílio do VAR, após Campaz tocar com o braço na bola dentro da área. Vargas cobrou aos 29 minutos e viu Gabriel Chapecó acertar o canto, mas a bola entrou A partir daí, a multidão presente no Mineirão cantou até o fim, sem sofrer sustos com o jogo, e alimentou ainda mais a esperança de conseguir o título.
O Atlético-MG volta a jogar no próximo domingo, quando recebe o América no Mineirão para a disputa da 30ª rodada do Brasileirão, a partir das 16 horas. Um dia antes, o Grêmio faz nova edição do clássico contra o Internacional no Beira-Rio, às 19 horas.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 X 1 GRÊMIO

ATLÉTICO-MG - Everson; Guga (Mariano), Réver, Júnior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Tchê Tchê (Jair), Zaracho (Savarino) e Nacho Fernández; Hulk (Vargas) e Diego Costa (Nathan). Técnico: Cuca.

GRÊMIO - Gabriel Chapecó; Rafinha, Ruan, Pedro Geromel e Bruno Cortez; Thiago Santos (Jhonata Robert), Lucas Silva (Mateu Sarará) e Villasanti (Campaz); Ferreira (Alisson), Borja (Diego Souza) e Douglas Costa. Técnico: Vagner Mancini.

GOLS - Zaracho, aos 11 minutos do primeiro tempo; Campaz, aos 10, e Vargas (pênalti), aos 29 minutos do segundo.

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (SP).

CARTÕES AMARELOS - Allan, Mariano, Nacho Fernández, Tchê Tchê e Zaracho (Atlético-MG) e Borja, Campaz, Douglas Costa, Lucas Silva, Pedro Geromel e Rafinha (Grêmio).

PÚBLICO - 56.624 pagantes.

RENDA - R$ 1.775.474,50.

LOCAL - Mineirão, em Belo Horizonte (MG).