Com 2,5 mil casos de covid em uma semana, MS avalia volta do uso obrigatório de máscaras

Em uma semana, Estado teve 2,5 mil novos casos de Covid-19
| 03/06/2022
- 09:51
máscaras
Uso de máscara em locais abertos e fechados não é obrigatório no Estado desde março (Foto: Arquivo, Midiamax)
Com mais de 2,5 mil novos casos confirmados de Covid-19 em apenas uma semana, as autoridades em saúde de Mato Grosso do Sul e Campo Grande estão em alerta e monitorando o avanço da doença. Comitê estadual avalia medidas, entre elas recomendação de uso de máscaras, e a prefeitura de Campo Grande também acompanha a evolução dos casos para avaliar se medidas mais rigorosas poderão ser colocadas em prática. Em entrevista ao Jornal Midiamax, o secretário estadual de Saúde, Flavio Britto, explica que monitoramento constante tanto da Covid-19 quanto de outras doenças respiratórias é feito pelo . “Estamos avaliando todas as possibilidades e reforçamos que a  não acabou. Contamos com o bom senso da população para manter as medidas como uso de  e álcool em locais fechados, por exemplo”. Questionado sobre possível volta de obrigatoriedade no uso das máscaras em locais fechados, o secretário explicou que o assunto é avaliado pelo Prosseguir juntamente com o avanço de casos. À reportagem, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informou, por meio da assessoria de imprensa, que não há nova deliberação a respeito de obrigar uso de máscara em locais abertos ou fechados, com exceção de transporte coletivo e unidades de saúde, mas que havendo necessidade, diante do aumento de casos, novas medidas podem ser tomadas.

Prefeitura de MS e instituições retomam uso de máscara

Em recomendação emitida nesta quinta-feira (2), a prefeitura de Nova Andradina voltou a orientar os moradores sobre uso de máscaras em ambientes fechados, não ventilados e em unidades de saúde. A orientação aconteceu já que o número de atendimentos a pessoas com sintomas gripais está aumentando nos postos de saúde. Segundo a prefeitura, uma parte dos testes rápidos para Covid-19 tem dando resultado positivo para a doença. Conforme o boletim epidemiológico, no mês de abril houve registros de 15 casos. No mês de maio foram registros 128 casos positivos. Já neste início do mês de junho são 19 positivos. Nesta quinta-feira (2), este número chega a 50 casos ativos. Desde o início da pandemia, Nova Andradina contabiliza 7.390 casos positivos, com 7.229 curados e 111 óbitos. A Câmara Municipal de Campo Grande também determinou volta da obrigatoriedade. De acordo com o presidente Carlos Augusto Borges, conhecido como Carlão (PSB), a medida foi tomada em conjunto com outros vereadores, durante reunião nesta quinta-feira (2), e depois que dois vereadores testaram positivo para Covid-19. Além deles, Carlão afirma que 'em torno de 10 funcionários' também tiveram o diagnóstico da doença.

Máscaras deixaram de ser obrigatórias em março

Decreto publicado em 10 de março desobrigou o uso de máscaras em Mato Grosso do Sul. A partir daí, as prefeituras publicaram regramentos seguindo a orientação estadual. "O uso de máscara de proteção individual é facultativo em qualquer ambiente de circulação pública, aberto ou fechado, no território sul-mato-grossense", trouxe parte do decreto. Desde 22 de março, o uso de máscara em locais fechados também não é mais obrigatório em Campo Grande. Decreto determinou flexibilização da medida, no entanto, a obrigação segue exigida nos seguintes locais: ambientes hospitalares e de atendimento à saúde públicos e privados, transporte coletivo e rodoviário. Além disso, o decreto recomenda o uso para pessoas com comorbidades (cardiopatias, diabetes, imunossuprimidos, oncológicos, com obesidade mórbida, etc.), pessoas com sintomas respiratórios e em instituições de longa permanência de idosos.

Covid-19 avança no Estado

Conforme o boletim divulgado pela SES-MS na última terça (31), o Estado chegou a 534.642 casos da doença até hoje. O número de óbitos conta com quatro novos falecimentos nesta semana. Desde o início da pandemia, 10.569 pessoas perderam a vida vítimas da Covid-19. Campo Grande é a cidade do Estado com maior quantidade de casos novos, foram 580 nos últimos sete dias. Na sequência estão Três Lagoas (164), Dourados (132) e Naviraí (123). Apesar do aumento de casos, o número de internações e ocupações de leitos UTI (Unidade de Terapia Intensiva) segue estável no Estado, o que mostra, segundo especialistas, reflexos da vacinação na população que não desenvolve quadro grave da doença.