Capitão Contar diz que reajuste da Energisa é absurdo e anuncia volta da CPI após 2 de maio

Contar protocolou uma indicação solicitando a Aneel a suspensão do reajusteGraziella Almeida| 12/04/2022– 19:25

Após a decisão da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) de reajustar em 18,16% as contas de luz em Mato Grosso do Sul em serviço prestado pela Energisa, o deputado estadual Capitão Contar (PRTB) anunciou que vai reabrir a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) contra a concessionária de energia e pedir a reavaliação do valor a ser aplicado nas faturas dos sul-mato-grossenses. 

Relator da CPI em 2019, o parlamentar destacou que o novo aumento autorizado pela Aneel é ‘absurdo’, principalmente durante o processo de recuperação econômica que Mato Grosso do Sul vem presenciando. 

“Estamos enfrentando todos os obstáculos impostos para tentar barrar a CPI, mas está suspensa até o dia 2 e com retorno vamos voltar a debater os serviços prestados pela concessionária Energisa. Acabamos de sair de uma pandemia mundial, que deixou reflexos econômicos que ainda estão atingindo nossa economia, trazendo aumento de inflação e outros graves problemas que afetam diretamente o orçamento familiar, então nada justifica esse aumento”, pontuou.

Antes mesmo da reunião, o parlamentar havia protocolado uma indicação direcionada a Aneel pedindo a suspensão do reajuste anual e que a agência levasse em consideração, a situação econômica nacional e regional de cada estado.

“Apresentei uma indicação solicitando que a Aneel junto ao Conselho de Consumidores da Área de Concessão da Energisa MS – CONCEN/MS, que suspendesse quaisquer reajustes de tarifas referentes à energia elétrica, tendo em vista o processo de recuperação econômica gradual que o país enfrenta neste momento.”, finalizou.