Bial pergunta a Almir Sater como ele teve destino urbano se nasceu em Campo Grande

"Meu coração sempre foi do mato", respondeu o cantor sertanejo

João Ramos Publicado em 14/12/2021, às 12h55

Questionamento do global ao músico sul-mato-grossense gerou estranhamento aos campo-grandenses - (Foto: Reprodução, TV Globo)

Pedro Bial fez uma pergunta polêmica ao cantor Almir Sater, durante entrevista exibida em seu programa "Conversa com Bial", da TV Globo. O bate-papo também aconteceu com o filho de Almir, Gabriel Sater. Juntos, os dois conversaram com o apresentador e uma indagação estranha chamou atenção dos campo-grandenses.

"Almir, você nasceu em Campo Grande. Tá certo que na década de 60, Campo Grande não era exatamente uma metrópole. Mas você teve um traçado de vida, um destino urbano, você foi para o Rio de Janeiro, pra estudar, pra virar doutor", iniciou Bial, em sua pergunta.

Dito em 34 segundos, o questionamento do comunicador foi além. "Como foi que se deu esse chamado de volta para o campo? Foi interesse intelectual, artístico, ou foi uma coisa atávica sua, de se encontrar no campo e não na cidade?", indagou.

De pronto, Almir respondeu: "Meu coração sempre foi do mato. Sempre foi. Eu sempre soube que meu destino é morar no mato, mas quando eu fui pro Rio não foi nem pra ser doutor, foi pra aprender a tocar alguma coisa melhor. Eu já gostava muito de música", esclareceu o sertanejo.

Respeito e imponência

Cedendo parte de suas propriedades para as gravações do folhetim, Almir Sater virou uma espécie de entidade entre a equipe. Assim como Marcos Palmeira, o cantor participou da versão original de "Pantanal", na Rede Manchete, em 1990.

Ali, enquanto o remake é rodado, Sater é encarado como figura emblemática do mais alto respeito, a quem todos reverenciam e expressam admiração, tanto nas redes sociais, quanto pessoalmente. Não tinha como ser diferente.