Aumento do número de Covid leva Jardim a estado de calamidade pública

Jardim decretou neste sábado (8) estado de calamidade pública após o aumento exponencial de casos de Covid-19. Em todo o mês de dezembro, o município do sudoeste de Mato Grosso do Sul registrou somente 5 casos da doença, enquanto que em apenas 8 dias de janeiro o número saltou para 50, um crescimento de 900%.

A prefeita Clediane Matzebacher explicou ao g1 que além do aumento de casos de Covid-19, o município vem enfrentando também um incremento de registros de outras doenças respiratórias. “De H3N2, por exemplo, temos 3 casos confirmados e mais 7 suspeitos. De Covid são mais 19 suspeitos”.

Com o decreto, Cleidiane explica que vai acelerar as ações de enfrentamento a pandemia, já que pode fazer compras de produtos e serviços sem licitação, entre elas: contratação de um médico para reativar a Central Covid, disponibilização de recursos para o pagamento de plantões para as equipes de saúde trabalharem nas imunizações aos fins de semana e aquisição de testes rápidos.

A central, conforme a prefeita, vai funcionar em uma unidade de saúde no bairro Parque das Araras e vai concentrar os atendimentos aos pacientes e casos suspeitos de Covid e também as pessoas que estão com sintomas de outras doenças respiratórias.

Cleidiane adianta ainda que o município aguarda a reunião do comitê do programa que monitora o andamento da pandemia no estado (Prosseguir), neste segunda-feira (10), para definir com o comitê local a implementação de medidas mais restritivas no enfrentamento a doença.

“Vamos aguardar a reunião do Prosseguir para ver se serão retomadas as bandeiras de classificação de risco para a pandemia, e a partir daí definirmos quais medidas adotaremos”, apontou.

Entre as medidas que poderão ser implementadas estão, conforme ela, a obrigatoriedade do passaporte da vacina para espaços públicos e a retomada do toque de recolher.