Ainda sem luz em casa, confeiteira amarga prejuízo do Dia das Mães e comida estragada

Confeiteira não conseguiu entregar bolos encomendados após o corte da energia no Dia das Mães

Karina Campos| 09/05/2022- 10:40

Materiais estão estragando na geladeira devido a falta de energia elétrica. (Foto: Leitor Midiamax)
Dia das Mães de Marilene Chiodi da Silva foi frustrado por milhares de situações em decorrência do corte de luz, no último domingo (8), no Jardim Rouxinóis, em Campo Grande. Ainda nesta segunda-feira (9), ela continua sem energia elétrica e não conseguiu entregar as encomendas na data.
Emocionalmente abalada, ela conta que passou sufoco ao ter a luz cortada por problemas financeiros. A unidade consumidora da residência soma dívida de R$ 5 mil e ela não tem condições de arcar. Ontem, estava trabalhando para entregar uma encomenda quando uma equipe da Energisa chegou para desligar o padrão.
“Meu problema só piorou [depois do corte]. Nem sei somar meu prejuízo, só dos bolos foram R$ 200, que terei que reembolsar a cliente, os ingredientes que usei. Ela pagou antecipado, sem contar que eu estraguei o Dia das Mães dela, o aniversário da filha, porque não teve o bolo entregue. Tem carne dentro da geladeira e tudo que vai estragar. Minha impressora desligou na hora do corte, não sei se pode ter estragado”, desabafa.
Outra burocracia é que a dona do imóvel que mora com o esposo está nos Estados Unidos, sem previsão para voltar ao país e resolver a documentação. “Não tem flexibilização para que a gente pague. Não conseguimos renovar o contrato porque ela está lá, não conseguimos transferir também, porque ela não tem como assinar um documentos. [Quando tentamos] houve parcelamento, mas tínhamos que dar uma entrada de R$ 1,3 mil e nove parcelas de R$ 500, o que eu não tenho”.
Energisa
A Energisa havia ressaltado na nota enviada à reportagem que foi constada irregularidade na Unidade Consumidora. A UC foi desligada no sistema em 09/03/2021, e estava auto religada devido ao corte anterior. Para segurança da equipe, a Polícia Militar foi acionada e o serviço finalizado.
 De acordo com a concessionária, “desde o início da pandemia, a Energisa está sensível ao momento econômico e oferece condições facilitadas de negociação para todos os seus clientes. A empresa realiza negociação até por meio dos canais digitais de atendimento, como o WhatsApp 67 99980-0698 e o aplicativo Energisa ON, oferecendo descontos para pagamentos à vista, ou parcelamento pelo cartão de crédito. A negociação pode ser feita sem sair de casa e evita o corte de energia”, informou a empresa.