Vacinação contra covid em crianças deve começar na próxima semana em MS, diz secretário

Previsão é de que as doses cheguem no dia 13 de janeiro

Graziela Rezende Publicado em 06/01/2022, às 17h00

Foto ilustrativa | Agência Brasil

A vacinação em crianças, de 5 a 11 anos, deve começar na próxima semana em Mato Grosso do Sul. Seguindo o cronograma do Ministério da Saúde, o qual estipulou a entrega de lotes nos dias 13, 20 e 27 de janeiro, sendo a primeira data para as capitais, o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, comentou que a distribuição deve começar em seguida. 

“O primeiro lote está previsto para chegar no dia 13 e, em seguida, no dia 14 mesmo, já estaremos vacinando. Agora, se tiver a possibilidade de começar a vacinação no mesmo dia, assim será feito”, afirmou ao Jornal Midiamax o secretário. 

No último dia 27 de dezembro, o Governo de Mato Grosso do Sul já havia autorizado a vacinação em crianças nesta faixa etária, sem a necessidade de receita médica e em todos os municípios. A exigência é que apenas os pais ou responsáveis - com o documento da criança - compareçam com elas nos postos de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS). 

Na ocasião, houve uma reunião com representantes dos 79 municípios - em convocação extraordinária - para discutir a questão. Desta forma, o que antes era apenas uma opinião do secretário, foi discutido e referendado na Comissão Intergestores Bipartite (CIB). 

Vacina utilizada em crianças será a da Pfizer

O assessor militar da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Marcello Fraiha, comentou que a vacina a ser utilizada será a da Pfizer, só que com dosagem e composição diferentes da que já é utilizada para os maiores de 12 anos, sendo a distribuição feita pelo Ministério da Saúde. Fraiha ainda ressaltou que o estado possui 291.800 crianças nesta faixa etária aptas a se vacinarem.

MS deve reativar linha direta e drive-thru do Corpo de Bombeiros

Conforme Resende, para conter o novo surto da doença, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) pretende “reativar a linha direta” e também o drive-thru dos bombeiros,em Campo Grande, onde pretende aumentar ainda mais a testagem da população. 

“Vamos começar a vacinação infantil e tão logo convocar as pessoas para as doses de reforço, bem como a vacina da Influenza, que pode ser concomitante. O drive-thru também deve ser reaberto em breve e teremos as decisões mais importantes, como comprar o insumo e outras medidas de enfrentamento da Covid e da Influenza”, explicou.

Nas últimas 24h, segundo o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, o número saltou de uma média de 100 para 821 registros da doença. 

Fila para testagem de covid no Centro de Testagem municipal em Campo Grande - Foto: Marcos Ermínio / Midiamax

Centro de Testagem distribui cerca de 600 senhas ao dia

Com lotação desde o início desta semana, o Centro de Testagem,localizado na rua Barão do Rio Branco, perto da Praça do Rádio Clube, em Campo Grande, está distribuindo entre 500 e 600 senhas ao dia. Por conta da grande procura, a responsável pelo local, a enfermeira Lina Ribeiro, reforçou mais uma vez que a população também pode buscar atendimento nas 72 unidades de saúde, distribuídas em 7 regiões da cidade. 

“Aqui abre às 7h e hoje nós já distribuímos 192 senhas, até as 7h45. Ontem, no decorrer do dia, foram 630 senhas. É necessário esclarecer, mais uma vez, que a população também pode buscar atendimento nos postos de saúde.Lá também estão fazendo testes de Covid. No caso do teste da Influenza, ele só é feito se a pessoa tiver alguma internação no posto de saúde ou então está com suspeita de H3N2”, explicou Ribeiro. 

Conforme a enfermeira, as senhas serão distribuídas até as 14h e, em seguida, o atendimento segue com livre demanda. “Vamos atender todo mundo até o final, com livre demanda. Nós organizamos duas salas aqui e estamos dividindo as pessoas”, disse. 

Centro de Covid foi reaberto após aumento de casos em Ribas do Rio Pardo
Prefeitura de Ribas do Rio Pardo/Divulgação

Cidade do interior também vive ‘surto’

Em Ribas do Rio Pardo, por exemplo, a cidade chegou a comemorar zero internações e sequer qualquer investigação de Covid, no último mês de dezembro, agora voltou a ter um cenário preocupante: dezenas de confirmações de novos casos nos últimos dias, gente chegando na cidade em busca de emprego já contaminada e um caso positivo para H3N2.

“Nós estamos com 40 casos positivos, sendo que 18 deles foram confirmados nessa quarta-feira (5). Todos eles estão em tratamento domiciliar. A cidade esteve vários dias com zero casos e agora tivemos que voltar com o atendimento no que chamamos de Centro de Covid”, afirmou ao Jornal Midiamax o secretário de saúde do município, Matheus Bolis Fatin.