Sul-mato-grossenses morrem soterrados em carro após deslizamento em MS

Secretário confirmou a morte dos familiares nas redes sociais

Renata Portela Publicado em 10/01/2022, às 14h52

Família era moradora em Aquidauana - (Divulgação)


O secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, confirmou na tarde desta segunda-feira (10) a morte de familiares após um deslizamento de terra na região de Itabirito (MG). As vítimas são Henrique Alexandrino dos Santos, 41 anos; Deisy Lúcia Cardoso Alexandrino Santos, 40 anos; e as crianças Vitor Cardoso Alexandrino Santos e Ana Alexandrino Santos, de 6 e 3 anos, respectivamente - todos eram moradores em Aquidauana. Também faleceu o motorista do veículo, Geovane Vieira Ferreira, de 42 anos.

A família estava desaparecida desde o dia 8 de janeiro, quando foi vista pela última vez no carro em que viajava, em direção ao Aeroporto de Confins, em Minas Gerais. Ismael confirmou que as vítimas foram encontradas mortas no carro, que estava soterrado dentro do condomínio Retiro do Chalé.

Os ocupantes do veículo teriam passado pela estrada do Topo do Mundo, após encontrarem interdição da BR-040, em Brumadinho (MG). O fluxo na estrada foi paralisado devido a rompimento do dique de contenção da Mina Pau Branco, da Vallourec Mineração.

Conforme o site O Pantaneiro, Deisy Lúcia Cardoso Alexandrino Santos era professora da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul). Em sinal de respeito e profundo pesar, as atividades estudantis de todos os cursos foram paralisadas até amanhã (11 de janeiro). O marido, Henrique Alexandrino dos Santos, era advogado.