Refis extrapola meta e prevê chegar a R$ 30 milhões com prorrogação

Prefeitura encerrou prazo inicial do programa com R$ 21,7 milhões renegociados

Jones Mário e Marta Ferreira
 
Central do IPTU ficou movimentada na tarde de segunda-feira, último dia do prazo inicial (Foto: Kísie Ainoã)
A prefeitura de Campo Grande renegociou mais R$ 7 milhões em dívidas na segunda-feira (12), último dia de PPI (Programa de Pagamento Incentivado), o popular Refis, e atingiu R$ 21,7 milhões arrecadados em 40 dias. Mesmo após extrapolar a meta inicial, de R$ 12 milhões, a administração municipal quer prorrogar o mutirão e chegar ao total de R$ 30 milhões. A nova meta foi adiantada pelo titular da Sefin (Secretaria Municipal de Planejamento e Finanças), Pedro Pedrossian Neto. O pedido de prorrogação do Refis foi enviado na segunda à Câmara de Vereadores para ser votado nesta terça, em regime de urgência. O projeto de lei estende o prazo de vigência do programa para até 31 de agosto. A Central do IPTU ficou movimentada na segunda-feira. Até o fim da tarde de ontem, 2,4 mil senhas para atendimento haviam sido distribuídas. Além do IPTU, o Refis contempla demais tributos cobrados pelo município, como ISS (Imposto sobre Serviços) e ITBI (Imposto sobre a Transmissão de Bens Móveis). O desconto nos juros e multas para o pagamento à vista das dívidas tributárias chega a 90%. O débito também pode ser pago a prazo, com 75% de desconto na divisão em seis vezes e abatimento de 30% em 12 parcelas. A Central do IPTU fica anexa à sede da prefeitura, na Rua Arthur Jorge, 500. Quem mora fora de Campo Grande pode ser atendido pelo telefone (67) 4042-0581, ramal 3082.