Reclamações na Aneel contra a Energisa por falta de luz aumentam 10 vezes após tempestade em MS

Média de denúncias saltou para 209 por dia e concessionária acumula 228 mil queixas em um ano sobre o problema

Gabriel Maymone Publicado em 19/10/2021, às 13h50

Aneel registra aumento de reclamações por falta de energia em MS - Reprodução
O número de reclamações feitas à Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) de consumidores da Energisa — que atende 74 cidades de Mato Grosso do Sul — sobre falta de energia aumentou 10 vezes nos dias 15 e 16 de outubro, após tempestade de poeira com rajadas de vento com velocidade superior a 100 km/h que atingiu o Estado.
Conforme dados da agência reguladora, o número de reclamações que estava na média de 2 na semana anterior ao fenômeno subiu para 209,5, um aumento de 10 vezes. Assim, ao observar a tabela abaixo, é possível perceber a disparada de reclamações nesses dias. Antes do feriadão, nos dias 8 e 9, foram apenas 4 reclamações. No dia 14, houve um aumento em relação aos dias anteriores devido a uma forte chuva que atingiu MS naquela manhã.
Já no dia 15, o número subiu para 141 e, no dia seguinte, foi para 278, segundo a Aneel. 

Conforme reportagens do Jornal Midiamax, clientes chegaram a ficar mais de 3 dias sem fornecimento de energia em Mato Grosso do Sul. A falta de eletricidade causou transtornos e muitos prejuízos aos clientes.
Reclamações e fiscalização
A Aneel segue um rito de fiscalização às distribuidoras de energia de todo o país. Primeiro, há um monitoramento baseado, justamente, no índice de reclamações que a concessionária possui na Aneel. 
No último ano, conforme dados da agência extraídos dos próprios canais de atendimento da Energisa, no período de agosto de 2020 a julho de 2021, foram contabilizadas 1.592.232 de reclamações. Dessas, 14,33% são referentes à falta de energia elétrica, que totaliza 228.105 registros.
Entretanto, a maioria das queixas dos clientes sul-mato-grossenses é em relação ao atendimento da concessionária, que representa mais de 84% das reclamações de usuários dos serviços da Energisa.
Após a detecção dos problemas da distribuidora, um relatório é elaborado e enviado para que a concessionária possa corrigir as falhas apontadas. 

Reclamações registradas nos canais de atendimento da Energisa 
Próximos passos
Dessa forma, a Aneel inicia o acompanhamento das medidas adotadas para a correção dos problemas. Por fim, se mesmo assim a empresa persistir na falha, o processo segue para a notificação e punição.
Campeã de reclamações no Procon, a Energisa coleciona série de penalidades aplicadas pela Aneel nos últimos anos. A mais recente ocorreu no ano passado, quando a Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de MS) determinou multa de R$ 3,4 milhões por descumprimento, por parte da concessionária, dos níveis de qualidade do fornecimento de energia. No fim do ano, a Energisa conseguiu redução da penalidade para R$ 1,7 milhão.
Veja a tabela abaixo com as penalidades mais recentes aplicadas pela Aneel à Energisa:

Outro lado
A Energisa se manifestou sobre o aumento de reclamações com a seguinte nota:
"A Energisa informa que desde que assumiu a concessão em Mato Grosso do Sul os indicadores de qualidade, tanto coletivos quanto individuais, apresentam significativa melhora. Nos últimos 7 anos foram investidos mais de R$ 2 bi na melhoria dos serviços prestados aos clientes".