Produções de cinema de MS serão exibidas no FestCine Vídeo

Mayara Bueno/Midiamax Filmes nacionais e estrangeiros, além de debate sobre a produção sul-americana têm espaço reservado no 2° FestCine Vídeo América do Sul, a partir deste domingo (30), em Campo Grande (MS). A mostra gratuita tem duração de uma semana e acontece no shopping Bosque dos Ipês. Ao todo, serão exibidos 21 filmes produzidos em Mato Grosso do Sul, que vão ser selecionados e premiados pelo festival. Serão exibidos, na categoria Curta MS, as produções “A TV Está Ligada”, de Essi Rafael; “Cordilheira de Amora II”, de Jamile Fortunato; “Lucia tem um Rabo”, de Camila Nham; “Nós, Outros”, de Helton Perez e Rodolfo Ikeda; “Tempooral”, de Cadu Fluhr e “Um Cara Diferente”, de Amanda Amaral e Hannah de Moliner. As obras que concorrerão são: “Maria, Madalena”, de Franciella Cavalheri; “Natal, vade retro”, de Larissa Anzoategui; “A noite inteira”, de Camila Machado; “Trauma”, de Edson Arruda; “O gosto amargo do teu nome em minha boca seca”, de Camila Sabariego; “Rosas são vermelhas violetas são sangrentas”, de Wilyam Nicolay. Além de “Casa Corpo”, de Sarah Caires; “Portas”, de José Roberto de Jonas B. Jr; “Roupa Guarani”, de Canal Guateka & Yann Gross; “Koangagua”, de Canal Guateka & Yann Gross; “O Último”, de Camila Machado e Steffany Santos; “Enterro”, de Fábio Flecha; “Sem Fim”, de Fábio Flecha; “À Mesa”, de André Patroni, Kleomar Carneiro e Paulo Higa e ”Flor brilhante e as cicatrizes da Pedra”, de Jade Rainho. “Planuras”, do cineasta sul-mato-grossense Maurício Copetti, abre o evento, com uma produção que tem como cenário o Pantanal. Segundo os organizadores do evento, trata-se de um olhar livre e poético por meio de paisagem que se redesenha constantemente entre ciclos de trasbordantes de inundações e secas severas, determinando uma cultura singular de sobrevivência para o homem que ali reside e se adapta desde os tempos mais remotos. O Festival também abrirá espaço para uma avant première internacional. Será exibido no dia 6 de novembro o filme argentino Entre Rios, de Nelson Schmunk. O diretor estará presente no evento, promovendo a integração do audiovisual sul-americano. Transporte O festival disponibilizará durante toda semana um ônibus gratuito para levar àqueles que quiserem participar das exibições. Todos os dias, às 17 horas, um ônibus sairá da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e, às 17h30, do Centro Cultural José Octávio Guizzo, até o Shopping Bosque dos Ipês, onde acontece a mostra. As exibições do 2º FestCine Vídeo América do Sul acontecem deste domingo a 7 de dezembro, a partir das 19 horas no Cinema UCI do Shopping Bosque dos Ipês. A entrada é franca.