Polícia autua empresa em R$ 21 mil por transporte ilegal de madeira

Carregada de madeira nativa serrada, com suspeita que estaria sendo transportada ilegalmente

Diego Alves Publicado em 03/03/2022, às 20h34

Divulgação, PMA

Empresa transportadora, com domicílio jurídico em Maringá (PR) foi autuada administrativamente pela PMA, por transporte ilegal de madeira. Os policiais ambientais foram acionados pela Polícia Rodoviária Federal em Coxim, que reteve um caminhão tractor, marca Volvo, com uma carreta bitrem acoplada, carregada de madeira nativa serrada, com suspeita que estaria sendo transportada ilegalmente.

A PMA deslocou-se ao posto da PRF e juntamente com os Policiais Rodoviários verificaram que o veículo, que fazia o percurso entre Sinop (MT), onde fora carregado, para as cidades de Maringá (PR), Monte Alto (SP), Sertãozinho (SP) e Presidente Prudente (SP), transportava madeira em excesso ao que constava na nota fiscal e na documentação ambiental. Os Policiais Militares Ambientais cubaram a madeira que perfez 71 m³ de madeira serrada das espécies Angelim-Macho, Angelim-Pedra, Cupiúba e Garapeira e o Documento de Origem Florestal (DOF-GF3) constava apenas 38 m³, havendo excesso de 33 m³, ou seja, quase o dobro a mais.

De acordo com a polícia, o veículo e a madeira foram apreendidos pela PRF, que confeccionou um Termo Circunstanciado da Ocorrência (TCO). A equipe da Polícia Militar Ambiental autuou a empresa administrativamente e aplicou multa de R$ 21.294,00. Os responsáveis pela transportadora também responderão por crime ambiental e poderão pegar pena de seis meses a um ano de detenção.