PMA de Porto Murtinho fiscaliza o rio Paraguai, apreende 20 redes de pesca e grande quantidade de madeira nobre à margem do rio

Campo Grande (MS) – Policiais Militares Ambientais de Porto Murtinho realizam fiscalização fluvial no rio Paraguai, iniciada na Ponte da BR 262, no Distrito de Porto Morrinho, no município de Corumbá, com destino a Porto Murtinho e apreendeu petrechos de pesca e madeira ilegais. Ontem (3), a equipe localizou à margem do rio, em uma fazenda, localizada no município de Corumbá, a 160 km da cidade de Porto Murtinho, grande quantidade de madeira de alto valor econômico, sem o Documento de Origem Florestal (DOF), que é o documento ambiental para o transporte, beneficiamento e armazenamento de qualquer produto florestal, o que se caracteriza como crime ambiental, bem como infração administrativa.

Eram 3.000 estacas para cerca e 130 esticadores de madeira nobre da espécie aroeira, espécie esta, que até há pouco tempo era imune de corte por lei. O material pertencia a uma empresa proprietária da fazenda, com domicilio jurídico em Campo Grande foi apreendido. A empresa foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 18.500,00. Os responsáveis responderão por crime ambiental, com pena prevista de seis meses a um ano de detenção.

Durante os trabalhos, que visavam principalmente a prevenção à pesca predatória, na região fronteiriça, neste início de abertura da pesca, os Policias ainda retiraram 20 redes de pesca, medindo 500 metros (petrechos proibidos para a pesca) armadas no rio, encontradas especialmente na região de fronteira com o Paraguai. Os proprietários dos petrechos ilegais não foram localizados. A equipe continua na região em prevenção à pesca predatória e outros crimes ambientais.