Novo entra na disputa com apenas cinco candidatos a deputado federal

De olho no governo, Odilon de Oliveira será o primeiro a registrar nome para disputa

politica-urnaaaa1 O pleito eleitoral deve ser realizado no dia 7 de outubro em todos estados do Brasil - Foto: Bruno Henrique / Arquivo / Correio do Estado Sem coligação em Mato Grosso do Sul, o partido Novo foi o primeiro no Estado a registrar a candidatura de seus filiados no Tribunal Regional Eleitoral. Conforme o sistema nacional do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a agremiação que tem o empresário João Amoedo na disputa pela presidência da República, entra na disputa regional com cinco nomes para deputados federais. Ao contrário do que as grandes siglas têm buscado, o Novo não vai declarar apoio aos candidatos que buscam o Executivo estadual. O PSDB, de Reinaldo Azambuja, por exemplo, vem com 13 siglas aliadas, sendo duas chapas para deputados federais e três chapas para deputados estaduais. O partido da senadora Simone Tebet (MDB), confirmou durante a convenção, que vai concorrer com mais seis aliados em sua chapa. O menor, mas com liderança nas pesquisas eleitorais, o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT), tem duas agremiações coligadas. Conforme o sistema o TSE, apenas os cinco nomes do Novo, sendo duas mulheres e três homens, registraram sua candidatura em todo Estado. O tribunal ainda não julgou os registros, ou seja, ainda não é possível saber se todos terão seus nomes nas urnas em outubro. * Leia a reportagem , de Yarima Mecchi, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.