Mortes por gripe sobem para 38 e ultrapassam total registrado em 2018

Na última semana, foram confirmados 8 óbitos pela doença

10 JUL 19 - 16h:43GLAUCEA VACCARI 
Oito mortes por gripe foram confirmadas em Mato Grosso do Sul na última semana, aumentando para 38 o número de óbitos pela doença neste ano no Estado. Com isso, as mortes ocorridas de janeiro até hoje já superam o registrado durante todo o ano passado, quando gripe vitimou 33 pessoas. Dados constam em boletim epidemiológico divulgado hoje pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). Entre as mortes confirmadas na última semana, quatro foram em Campo Grande, sendo três homens, de 58, 51 e 44 anos, e uma mulher, de 57 anos. A Capital soma 14 mortes por Influenza A no ano. Ponta Porã teve mortes na semana, as primeiras ocorridas pela doença no município em 2019. Vítimas são dois homens, de 48 e 52 anos, e uma mulher de 53, todos por H1N1. Sidrolândia também teve a primeira morte por gripe no ano, um bebê de cinco meses, do sexo feminino, que morreu nesta quarta-feira (9). Outros municípios que tiveram óbitos por gripe são Corumbá (3), Três Lagoas (6), Aquidauana (3), Inocência (1), Rio Verde de Mato Grosso (2), Porto Murtinho (1), Mundo Novo (1), Água Clara (1), Naviraí (1) e Bonito (1). Óbitos pela doença em 2019 já superou, em pouco mais de seis meses, o total registrado nos últimos dois anos. Em 2018, foram 33 mortes, enquanto 2017 teve seis casos. Notificações de casos suspeitos no ano somam 1.011. GRIPE Conforme os profissionais da Saúde, o vírus H1N1 causa os mesmos sintomas das outras versões do vírus da Gripe, ou seja, o paciente apresenta sintomas de febre alta, mal-estar, dores de cabeça, espirros constantes e tosse. Em alguns casos de H1N1, pode haver também dificuldade para respirar ou falta de ar. Quando os sintomas aparecem, o aconselhável é procurar imediatamente a Unidade de Saúde mais próxima da residência do paciente para o diagnóstico médico e tratamento adequado.