Jogador de MS chega a Campo Grande uma semana após início da guerra na Ucrânia

O lateral do Shaktar Donetsk, Ismaily reencontrou a família no Aeroporto de Campo Grande

Mariane Chianezi Publicado em 02/03/2022, às 07h42

Reprodução, Instagram
O sul-mato-grossense Ismaily Gonçalves dos Santos, de 32 anos, do Shakhtar Donetsk, chegou em Campo Grande na madrugada desta quarta-feira (2) após uma semana do início da ação militar da Rússia na Ucrânia. Ele reencontrou com familiares no Aeroporto Internacional e divulgou momento do reencontro nas redes sociais. 
Ismaily estava em Bucareste, na Romênia, com outros 39 jogadores, auxiliados pela embaixada brasileira a retornarem para o Brasil nesta terça-feira (1). Na semana passada, assim que o conflito começou, Ismaily e os outros atletas pediram ajuda para sair do país.

Jogadores morrem em conflito

As primeiras mortes no futebol causadas pela invasão da Rússia na Ucrânia foram relatadas nesta segunda-feira. Vitalii Sapylo, de 21 anos, e Dmytro Martynek, de 25, foram mortos no conflito enquanto serviam o exército ucraniano. Ambos defendiam equipes das ligas inferiores do país.

A informação foi confirmada, via redes sociais, em um anúncio da Fifpro (Federação Internacional de Futebolistas Profissionais). "Nossos pensamentos estão com as famílias, amigos e colegas de equipe dos jovens jogadores de futebol ucranianos Vitallii Sapylo (21 anos) e Dmytro Martynenko (25 anos), as duas primeiras derrotas do futebol nesta guerra. Que ambos descansem em paz", escreveu a entidade.

De acordo com o jornal Sky Sports, Sapylo, que era jogador do Karpaty, foi morto em uma batalha nas redondezas de Kiev.

Atacante do FC Hostomel, Martynenko, foi o melhor jogador e o artilheiro da temporada passada da segunda divisão. Ele e sua mãe acabaram mortos após uma bomba atingir a casa da família. A irmã de sete anos do atleta ficou gravemente ferida. E seu pai sobreviveu ao bombardeio.