Já liberados, municípios de MS devem esperar nova remessa para iniciar 3ª dose

Campo Grande foi a 1ª cidade a aplicar a dose de reforço, e algumas cidades já divulgaram calendário para os próximos dias

Lucas Mamédio Publicado em 26/08/2021, às 16h51

(Foto: Divulgação)

Sem um calendário único estadual, todos municípios de Mato Grosso do Sul já estão liberados para começarem a vacinação da 3ª dose ou dose de reforço da vacina contra Covid-19 em idosos de 80 anos ou mais.

Segundo o Governo do Estado, profissionais de saúde que tenham completado o ciclo vacinal há seis meses, ou seja, que tomaram as duas doses da vacina até o dia 31 de março deste ano também serão vacinados com a dose extra.

Campo Grande, por exemplo, foi o primeiro município aplicar a dose extra em MS. O idoso Aparecido Cândido de Souza, 92 anos, foi o primeiro campo-grandense a tomar o complemento da vacina. Ele é residente do Asilo São João Bosco. A cidade de Cassilândia, no interior, não começou a vacinar, mas já anunciou o calendário para o próximo sábado (28).

Pelo acordo, 70% das doses que devem chegar possivelmente nesta quinta-feira (26) ao Estado, serão destinadas para esse reforço. A previsão é de um desembarque de 37.440 unidades da vacina da Pfizer e 44.000 da Coronavac. Os 30% restantes serão aplicadas nos adolescentes de 12 a 16 anos.

Na prática todas as cidades já podem começar a vacinar nesta quinta a dose de reforço, mas muitos prefeitos devem esperar essa nova leva chegar ao Estado

“O quantitativo de vacinas que vai chegar, inicialmente, não será suficiente para atender a todos ao mesmo tempo. Por isso, vamos vacinar por faixas etárias, começando com as pessoas de 80 anos ou mais, e profissionais de saúde que tenham completado o ciclo vacinal há seis meses, ou seja, os que tomaram as duas doses da vacina até o dia 31 de março deste ano”, explicou Geraldo Resende