Índios interditam rodovia e pedem abertura de sala de aula em aldeia

Indígenas querem abertura de sala do 9º ano na escola da aldeia; prefeitura negocia com Secretaria de Educação

Silvia Frias
Índios chegaram a fechar rodovia, mas, segundo a prefeitura, protesto foi suspenso para reunião (Foto: BVNews)
Indíos da aldeia Marangatu (Campestre), em Antonio João, fecharam parte da MS-384, reivindicando a abertura de sala do 9º ano na escola municipal dentro da aldeia. Atualmente, 28 alunos estão na classe, mas são obrigados a ir até o município para aula.
Reunião entre indígenas e prefeitura, nesta tarde (Foto/Divulgação: prefeitura)Reunião entre indígenas e prefeitura, nesta tarde (Foto/Divulgação: prefeitura)
Os índios bloquearam parte da via com galhos de árvore, mas, segundo secretário de governo da prefeitura, Afrânio Marques, o protesto foi encerrado e o grupo foi à prefeitura para discutir a solicitação. Marques explicou que o 9º ano é atribuição do governo estadual e, por isso, está em contato com a secretaria Estadual de Educação para tentar viabilizar a solicitação. Hoje, eles vão até escola em Antônio João, distante 6 km da aldeia. Segundo ele, há uma sala na escola municipal na aldeia e que a adequação é possível, mas depende do governo estadual.