Guarda Civil Municipal recebe técnica de treinamento usada pela Polícia Federal e FBI

Federação Sul Americana de Krav Maga em parceria com a prefeitura ministra as aulas aos GCMs em Campo GrandeMariane Chianezi e Ranziel Oliveira| 29/03/2022– 16:37

Foto: Stephanie Dias, Midiamax

Os agentes da GCM (Guarda Civil Metropolitana) de Campo Grande iniciaram nesta terça-feira (29) o treinamento de defesa pessoal com técnica usada por forças especiais como o FBI, CIA e Polícia Federal. Em parceria com a Prefeitura Municipal, a Federação Sul Americana de Krav Maga ministra o treinamento aos guardas.

treinamento gcm SD 3
Foto: Stephanie Dias, Midiamax

Além do krav maga, os agentes receberão aulas de jiu-jítsu e técnica de defesa policial. Conforme o instrutor, faixa marrom, Giulio César, de 55 anos, a técnica de defesa pessoal é usada em mais de 40 países e surgiu na década de 40 em Israel.

“O krav maga vem para evitar que o agente use o armamento letal. Quanto mais preparado o agente estiver, menos letal será. Preparado psicologicamente e tecnicamente, quem ganha é o cidadão”, disse Giulio, que é segundo sargento do Exército e já integrou a equipe de Segurança da Presidência da República no período de 2000 a 2003, participou da Missão de Paz da ONU no Haiti em 2008 e integrou a Comissão do Exército Brasileiro em Washington-DC/EUA, no período de 2010 a 2012.

O GCM Gerson dos Santos, de 49 anos, é faixa preta 4° grau em jiu-jitsu, também ministrará os treinamentos aos agentes e disse que a preparação técnica é importante para deixar o uso letal como última opção.

treinamento gcm SD 2
Foto: Stephanie Dias, Midiamax

“O armamento letal nem sempre o guarda ai poder usar, o armamento é a última alternativa. Ele não pode simplesmente sacar a arma, ele precisa imobilizar. A primeira técnica é a imobilização e a condução sem o uso da força para a aplicação da algema”, disse.

O secretário municipal de Segurança e Defesa Social, Valério Azambuja, destacou que o krav maga é usado como defesa em todo o mundo por forças como a Polícia Federal, CIA e o FBI, além de afirmar a necessidade de ter o domínio da autodefesa.

“Primeiro o agente deve usar a autodefesa e depois a imobilização do oponente. A GCM tem no histórico um agente que foi esfaqueado no rosto, onde levou diversos pontos. Então a importância [do treinamento]”, pontua.

Todos os servidores terão treinamento básico, outros terão o treinamento médio e os agentes do GPI (Grupamento de Pronto Intervenção) terão as aulas avançadas. O curso tem uma formação de 207 horas e iniciou com 133 alunos.

treinamento gcm SD giulio

Giulio César | Foto: Stephanie Dias, Midiamax