Gripe mata mais em 2016 que nos sete anos anteriores, indica balanço

Neste ano, foram 99 mortes; de 2009 a 2015, o número chegou a 86

02-0416-0775-vacinacao-h1n1-vr-0011

Vacinação contra H1N1 em Campo Grande; gripe é a mais frequente entre as Influenza – Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

O número de mortes por Influenza em 2016 é maior do que a soma dos últimos sete anos (86 óbitos). De acordo com o último boletim epidemiológico, divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) foram registrados 99 óbitos neste ano, sendo que 68 casos foram confirmados entre os meses de julho e outubro.

A maior parte dos óbitos (94) ocorreram em decorrência da H1N1, quatro por Influenza “B” e um por Influenza “A”. Até o dia 1º de junho, apenas 32 pessoas haviam morrido pela doença. Foi justamente neste mês que ocorreu o pico de contaminação. Foram 468 casos de gripe confirmados, contra 414 dos meses anteriores. A partir de julho, este número começou cair e era de 158 até anteontem.

(*) A reportagem, de Tainá Jara, está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.