Flamengo apela à Conmebol por portões fechados na Libertadores

Por FOLHAPRESS

jogadores-flamengo (1)

A partida de estreia contra o River Plate, que acontece no dia 28 de fevereiro, já foi transferida para a Ilha do Urubu. – Foto: Divulgação

Na tentativa de reverter a punição aplicada pelos incidentes na final da Copa Sul-Americana, que terminou em confusão após o Independiente confirmar a conquista do título no Maracanã, o Flamengo oficializou o recurso junto à Conmebol nesta quinta-feira (15) e pediu uma audiência pessoal, ainda sem data.

O gancho faria o time disputar dois jogos com portões fechados na Copa Libertadores, mas o departamento jurídico fará a explanação com dois advogados no Comitê Disciplinar da entidade em até sete dias.

A partida de estreia contra o River Plate, que acontece no dia 28 de fevereiro, já foi transferida para a Ilha do Urubu. O pedido foi feito pelo próprio Flamengo e devidamente acatado pela Conmebol.

A troca foi solicitada por conta dos shows de Phil Collins e Foo Fighters, que acontecerão nos dias 22 e 25 de fevereiro, respectivamente, no Maracanã. “Devido à questão do tempo para o desmantelamento da estrutura e recuperação do gramado, a Conmebol entende que o campo de jogo não terá condições adequadas para manter uma partida em 28 de fevereiro.”

O Flamengo terá que arcar com a taxa de US$ 7 mil (R$ 22 mil) de diretos de televisão e patrocínios à Conmebol por causa do regulamento, que prevê a multa em caso de troca de estádios.