Fim do drama: crise das redes sociais acaba e apps voltam a funcionar

Depois de muitas horas vivendo na 'pré-história' os internautas comemoram o retorno das redes sociais: Facebook, Instagram e WhatsApp

Nathália Rabelo Publicado em 04/10/2021, às 18h54

Redes sociais voltaram a funcionar agora no período da tarde - Foto: Reprodução

Os usuários da Internet passaram por momentos de tensão nesta segunda-feira (4), quando, logo pelo fim da manhã, a trindade das redes sociais – Facebook, Instagram e WhatsApp – simplesmente parou de funcionar e deixou todo mundo à mercê do tão glorioso retorno. Apenas o Twitter e o Telegram se mantiveram firmes às variações e continuaram executando as suas funções normalmente. No entanto, os momentos de angústia acabaram! No fim desta tarde, as redes sociais voltaram a funcionar.

Porém, várias coisas aconteceram nesse meio tempo. Pronunciamentos oficiais, memes no Twitter e sucesso do Telegram marcaram a conturbada manhã desta segunda. Acompanhe com a gente como tudo isso aconteceu.

Colapso das redes sociais

Usuários das principais redes sociais foram pegos de surpresa no final da manhã desta segunda-feira (4) quando, em colapso geral, todos os aplicativos de Mark Zuckerberg pararam de funcionar.

O site Downdetector registrou pico de reclamações de instabilidade para o WhatsApp, Facebook, Messenger e Instagram. Apenas o Twitter e o Telegram, como sempre, seguiram intactos e funcionando normalmente.

O que diz o Facebook

O motivo da queda, segundo resposta do Facebook enviada ao G1, ainda está sendo investigado, mas não parece estar relacionado a qualquer ordem judicial. Há alguns anos o Whatsapp chegou a ser bloqueado no Brasil por conta disso, mas a situação atual não é a mesma.

“Estamos cientes de que algumas pessoas estão enfrentando problemas com o WhatsApp no momento. Estamos trabalhando para que as coisas voltem ao normal e enviaremos uma atualização assim que possível”, declarou representante do Facebook. Não há previsão para a volta da operação das plataformas.

À CNN Brasil Business, o WhatsApp afirmou que “está investigando o motivo dessa instabilidade” e que irá “compartilhar novidades” assim que tiver completado a investigação. As empresas também fizeram pronunciamentos oficiais no Twitter para acalmar os nervosos dos usuários:

O WhatsApp, por exemplo, disse que “está ciente de que algumas pessoas estão enfrentando problemas com o WhatsApp no momento”. “Estamos trabalhando para que as coisas voltem ao normal e enviaremos uma atualização aqui assim que possível”, afirmou.

Facebook também usou o Twitter para se posicionar sobre a situação. “Estamos cientes de que algumas pessoas estão tendo problemas para acessar nossos aplicativos e produtos. Estamos trabalhando para que as coisas voltem ao normal o mais rápido possível e pedimos desculpas por qualquer inconveniente”, disse a empresa.

Instagram, por sua vez, afirmou que a rede social e “seus amigos estão passando por um momento difícil”. “Tenha paciência conosco, estamos trabalhando nisso”, disse.

Chuva de memes

Apesar de todos dos esforços das empresas, a Internet – especialmente os usuários brasileiros – não deixa barato. Hoje, a web foi bombardeada de memes relatando o problema com as redes sociais e, claro, exaltando o Twitter

Não para por aí. Apesar de ser uma situação chata para muitas pessoas, quem tirou bastante desse colapso foi o Telegram. Eleito ao cargo líder na categoria de aplicativo de mensagens, parece que a liderança do WhatsApp caiu por terra nesta manhã. Os usuários, claro, foram atrás da 2ª opção e bombaram a rede social.

Telegram ocupou liderança hoje

Já que o WhatsApp ficou sem sinal, as pessoas logo apostaram no plano B e migraram para o Telegram. Desde usuários que reativaram a conta até a criação de novos perfis, o programa vem reunindo cada vez mais audiência desde o início do colapso digital.

A hashtag "Telegram", aliás, ficou entre as mais comentadas do Twitter, por onde usuários relatam o problema com as três outras redes sociais. De acordo com a pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box, realizada pela Infobit, o Telegram já está em 53% dos smartphones dos brasileiros. Apesar do app ainda ser visto como segunda opção, ele conseguiu aproveitar o topo por alguns breves momentos.

Apps voltam a funcionar

Depois de tudo isso, as redes sociais finalmente voltaram a funcionar na tarde desta segunda-feira (4). Os usuários, claro, comemoraram o retorno. No entanto, o motivo da queda ainda segue misterioso e nenhuma empresa deu um posicionamento oficial sobre os erros registrados.