Familiares de adolescente morta em frente a lanchonete fazem protesto em Antônio João

Familiares e amigos da adolescente de 15 anos que foi morta em na Praça Central Caroline Penzo de Antônio João fizeram uma manifestação nas proximidades do centro comercial, na vereador Artur de Oliveira com a Rua Victório Penzo, nesta sábado (12). De acordo com familiares, cerca de 150 pessoas participaram do protesto. Alguns manifestantes chegaram a entrar ir ao local onde aconteceu o crime. O grupo começou a ser reunir por volta das 8h da manhã na praça bem de frente onde a adolescente foi morta, que dá acesso a uma das entradas de um barracão. A praça ficou bastante congestionada e que a manifestação refletiu para quem seguia sentido centro da cidade. ERA UMA EXCELENTE ALUNA O diretor da Escola Pantaleão Coelho Xavier, Elimar Brum entrevista ao jornalista Geraldo Ferreira (Gegê), estava na manifestação e disse: “Nós pais e professores sofremos muito com uma perda de um aluno. A saudosa Camila Barros era uma aluna excelente, era inteligente”. Os colegas de classe estavam na manifestação e pedem justiça. A questão é que o governador porque não coloca mais uma viatura em Antônio João. O município tem 8 mil e 500 habitantes e possuí uma viatura da PM e em condições precária e falta efetivos ou seja mais policiais da PM para dar conta da cidade e atender o Distrito Campestre. O CASO Por volta das 19h45 numa sexta-feira (27) do mês passado, a Guarnição Policial Militar de Antonio João recebeu denúncia via 190, informando que teria ocorrido disparos de arma de fogo na lanchonete Espetinho do Azulão, localizada em frente a praça central da cidade. Ao chegar na rua vereador Artur de Oliveira com a Rua Victório Penzo, populares relataram que um homem aproximou-se, a pé, do estabelecimento e efetuou vários tiros, que atingiram a porta da lanchonete, contra duas pessoas que estavam em uma das mesas, tais pessoas conhecidas por "Cissão" e "Picasso". Em seguida os donos do estabelecimento perceberam que a filha de um deles foi atingida na nuca pelos disparos, e prontamente a encaminharam para o hospital municipal. A PM informou-se das características do suspeito e efetuou rondas por toda a cidade, porém não localizou o autor. Posteriormente a guarnição se deslocou até o hospital municipal e em contato com a recepção foi informada de que a vítima Camila Almeida de Barros de 15 anos havia falecido. O pai da vítima fez a seguinte declaração: “Eu confio na policia, e creio que a nossa policia tem competência e vão localizar essa pessoa que tirou a vida da minha filha. Ela tinha um grande sonho de se formar em veterinária, e isso não pode ficar impune.” Enfatizou Julio Cesar de Barros. 'Azulão' muito abatido ainda com a tragédia disse ao repórter Geraldo Ferreira (Gegê) que pretende fechar o estabelecimento. A família vai mandar confeccionar camisetas com a foto da Camila, realizar um protesto contra a violência e ir a igreja e foi realizado uma missa. Camila deixa seus pais Lara Almeida e Julio Cezar de Barros, o popular ‘Azulão’ que é radialista e tem um programa Sertanejo aos domingos das 09h00min as 12h00min na FM local. A policia civil de Antônio João já ouviu os familiares e as pessoas que se encontrava no local do crime. O caso, a polícia civil de Antônio João já está investigando o caso. Geraldo Ferreira