Exportação de carne bovina ultrapassa 200 mil toneladas em março

A receita também atingiu recorde no mês ao ultrapassar US$ 1 bilhãoFernanda Feliciano| 08/04/2022– 17:58

Carne - Foto: Arquivo/Midiamax

As exportações de carne bovina no mês de março, somados os produtos naturais e processados, superaram 200 mil toneladas novamente, de forma a bater recorde no mês, de acordo com a ABRAFIGO (Associação Brasileira de Frigoríficos) e dados da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia. A receita também atingiu recorde no mês ao ultrapassar US$ 1 bilhão.

De acordo com a secretaria, 203.494 toneladas foram movimentadas no país, de forma a gerar até US$ 1,124 bilhão de receita. Em relação a março do ano passado, o aumento é de 28% em volume de exportações e 57% na receita. Em 2021, 159.422 toneladas de carne foram exportadas e US$ 713,7 milhões foram gerados.

O preço médio dos produtos também subiu de US$ 4.415 no ano passado para US$ 5.319, em relação aos primeiros três meses do ano, conforme a ABRAFIGO.

O primeiro trimestre deste ano teve exportação de 545.751 toneladas, índice 33% maior se comparado ao primeiro trimestre de 2021, que movimentou 411.025 toneladas.

A China lidera a classificação de importações com um total de 188.236 toneladas nos primeiros três meses do ano, uma elevação de 30,6% em relação a 2021. No segundo lugar está os Estados Unidos com 69.799 toneladas, aumento de 395% este ano. Em seguida o Egito, com o acumulado de 47.706 toneladas de carne importada, enquanto Hong Kong reduziu suas compras em 49% com 29.566 toneladas, ficando na quarta posição. No quinto lugar está o Chile, com 18.679 toneladas, e em sexto Israel, com 14.663 toneladas.

Em sétimo lugar, os Emirados Árabes, com 13.011 toneladas. Na oitava posição vem as Filipinas, com 12.845 toneladas, e na nona posição está a Rússia, com 10.666 toneladas, no trimestre. No total, 96 países ampliaram suas importações no primeiro trimestre do ano, enquanto 41 reduziram suas compras.

Ao somar as vendas de carne para Hong Kong e China nota-se uma participação dos países em relação ao número total de exportações de 50,45% e 57,11%, respectivamente.

As exportações de março deste ano ficaram abaixo apenas da movimentação registrada em setembro de 2021 com 218.529 toneladas e receita de US$ 1,198 bilhão e de agosto de 2021 com 211.833 toneladas e receita de US$ 1,175 bilhão, segundo a ABRAFRIGO.