Dois suicídios em aldeia do Campestre distrito de Antônio João

Na manhã de domingo (24), por volta das 7h50min a Policial Militar de Antonio João foi acionada pelo 190 realizados da aldeia campestre, onde informavam que havia ocorrido um suicídio no local, os policiais se deslocaram juntamente com a Polícia Civil e constataram a veracidade do fato, o local foi preservado até a chegada da perícia técnica que veio de Ponta Porã. Segundo o B.O encontrava-se no local dos fatos o cidadão indígena de sexo masculino, com data de nascimento de 12/11/1995 (adolescente), o mesmo estava sentado, já sem vida, com um cinto amarrado contra o pescoço e a outra ponta do cinto amarrada em um arame usado para assegurar uma cabana a uma árvore, com a chegada da perícia foram feitos os procedimentos necessários e confecção do BO e encaminhamento ao DP local para os procedimentos cabíveis. Já na tarde da mesma data, por volta das 15h a GUPM foi acionada via 190 por moradores da aldeia campestre informando que foi encontrado um indígena do sexo masculino enforcado embaixo de uma árvore já sem sinais de vida. A PM esteve no local, foi acionada a perícia técnica realizando os procedimentos, na aldeia, foi informado a PM que o indígena de sexo masculino de 70 anos foi encontrado pela sua esposa de 62 anos, embaixo de uma árvore, próximo a sua moradia, enforcado com uma corda. Segundo o BO foi constatado que o corpo já estava a mais de 24 horas no local; diante dos fatos foram feitos os levantamentos necessários no local e coleta de dados, foi confeccionado boletim e encaminhado a Distrito Policial para os procedimentos. (Com informações da PM e PC).
Fonte: O Arrastão