Do Apa para as bocas do PCC: operação revela rota ativa do tráfico na fronteira do sudoeste de MS

Vários núcleos foram identificados, sendo que alguns revendiam para outros traficantes

A Operação Tough, da Polícia Civil, que acabou na prisão de 14 pessoas nesta semana revelou a rota do tráfico usada na região sudoeste de Mato Grosso do Sul, onde parte da droga era comercializada na região de Bela Vista, Jardim, Guia Lopes da Laguna, região fronteiriça com o Paraguaia, que servia também como escoamento da droga para outros estados brasileiros. Foram quatro meses de investigação depois que um traficante local acabou preso. As investigações foram ampliadas o que fez com que a polícia descobrisse vários núcleos das associações criminosas que comercializavam drogas, principalmente maconha e , e que eram vendidos a usuários, mas também comercializados com outros traficantes. Em um dos núcleos identificados havia uma pessoa responsável por fazer o ‘corre’ buscando e distribuindo a droga. Anda foi identificado um comerciante, que acabou preso já que fazia parte de um dos núcleos criminosos, e em seu estabelecimento porções de drogas foram apreendidas. Segundo as investigações da polícia, alguns dos presos das associações criminosas seriam faccionados do PCC (Primeiro Comando da Capital). A facção é dominante no Estado, principalmente, na região de fronteira entre Ponta Porã e Paraguai, onde o narcotráfico de armas e drogas é feito pelo PCC, enviando drogas e armamento pesado para São Paulo, Goiás e Rio de Janeiro. A rodovia BR-060 que corta as regiões de Bela Vista, Jardim é um corredor para o escoamento da maconha e  comercializada por estes grupos criminosos que fazem o transporte para outros pontos do país e também do Estado. A operação que acabou na prisão de 14 pessoas ainda continua com suas investigações, segundo o delegado  de Guia Lopes da Laguna, para identificar outros núcleos que fazem o tráfico na região. Durante a deflagração da Operação Tough foram apreendidos 563 gramas de pasta base de cocaína, 182 gramas de cocaína, 28 gramas de maconha e R$ 13.555 mil. Participaram 55 policiais civis das Delegacias de Guia Lopes da Laguna, Jardim, Bela Vista, Caracol, Nioaque, Bonito, Porto Murtinho, Aquidauana, Anastácio, Miranda, Bodoquena, Dois Irmãos do Buriti, Maracaju, Rio Brilhante e Dourados.
Do Apa para as bocas do PCC: operação revela rota ativa do tráfico na fronteira do sudoeste de MS