Com alta do óleo de soja, cesta básica equivale à metade de um salário mínimo em Campo Grande

Uma pessoa que recebe o salário mínimo precisa trabalhar 103 horas para comprar uma cesta básica

O preço da cesta básica aumentou novamente no mês de setembro e já equivale à metade de um salário mínimo líquido em Campo Grande. Pesquisa mostrou que o valor da cesta básica chega a R$ 492,80 e o item que sofreu o maior aumento de preço foi o óleo, que já custa R$ 5,58. A pesquisa com o preço dos itens da cesta básica foi feita pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), que mapeou os preços dos produtos nas capitais brasileiras. Campo Grande é a 8ª capital com a cesta básica mais cara. A cesta equivale a 50,98% de um salário mínimo líquido de um trabalhador. Em Campo Grande, um funcionário que recebe um salário mínimo precisa trabalhar 103 horas e 45 minutos para comprar uma cesta básica. De acordo com o Dieese, novamente o óleo de  foi o item com maior variação (19,01%) e tem preço médio de R$ 5,58 a garrafa de 900 ml. Confira outros itens em alta, na comparação com o mês de Agosto: tomate (12,86%), açúcar cristal (6,31%), arroz (4,69%), carne bovina de primeira (3,32%), banana (2,66%) e  carioquinha (2,37%). Produtos que registraram redução de preços em relação à Agosto: farinha de trigo (-3,92%), manteiga (-0,39%), batata (-11,78%), café (-0,35%).e leite integral (-7,17%).