Cerca de 30 mil douradenses não tomaram a segunda dose da vacina contra a Covid-19

Na cidade, 84% da população está com o ciclo vacinal completo

Ranziel Oliveira| 27/05/2022- 12:23

Ilustrativa (Foto: Leonardo de França / Jornal Midiamax)

No último boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, no início desta semana, 84% da população apta a receber o imunizante (cinco anos ou mais) estava com o ciclo vacinal completo em Dourados. Para efeito de comparação, no Brasil, esse percentual está em 78%.

Mesmo com esse bom índice, um detalhe preocupa o Núcleo de Imunização da Secretaria de Saúde. Aproximadamente 30 mil pessoas tomaram a primeira dose da vacina e deixaram de completar o ciclo com a segunda dose, o que compromete a imunização que previne casos graves da doença e até óbitos. Se essas doses tivessem sido aplicadas, dos 211.590 douradenses aptos a serem vacinados, 98% estariam protegidos contra a doença.

Para Edvan Marcelo Marques, chefe do Núcleo de Imunização, essa falta da segunda dose pode comprometer a imunização individual e, consequentemente, o que especialistas chamam de imunidade de rebanho, ou seja, quanto maior o número de pessoas vacinadas, menor a chance de adoecimento por qualquer doença infectocontagiosa imunoprevenível, pelos indivíduos vacinados e não vacinados.

Segundo ele, o ciclo completo da vacinação, ou calendário primário, como ele descreve, só se tem com as duas doses ou dose única, no caso do imunizante da Janssen. “Nós consideramos o calendário vacinal finalizado com essas duas doses. Mas indivíduos com 18 anos ou mais devem tomar uma dose adicional e acima dos 50 anos está disponível também mais uma dose de reforço”, explica.

Feita a primeira dose, Edvan reforça que o importante agora é a pessoa retornar a uma Unidade Básica de Saúde o mais rápido possível. “O mínimo são as duas doses e o ideal que se siga o calendário entre uma e outra. Mas quem já fez a primeira e não teve a chance, por um motivo ou outro para a segunda, deve retornar a uma UBS e continuar o processo”, completa.

Serviço

programação de imunização contra a Covid-19 segue nas Unidades Básicas de Saúde do município, abertas entre 7h e 11h e depois entre 13h e 17h.

Antes centralizado, os douradenses podem ir diretamente na UBS mais próxima para se vacinarem sem agendamento prévio. Quem tomou a primeira dose, deve tomar a segunda quatro semanas depois. Pessoas com 18 anos ou mais que já completaram o ciclo inicial, podem tomar a dose adicional quatro meses após a segunda dose. Pessoas acima de 50 anos, que tomaram a doce adicional (3ª dose) em janeiro ou antes, podem agora tomar a dose de reforço (4ª dose).