Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começa dia 23 de abril

Em Mato Grosso do Sul, a meta é vacinar pelo menos 90% do público-alvo

vacina4

A partir do dia 12 de maio a vacinação será estendida para a população com idade acima de 60 anos – Foto: Divulgação Portal Brasil

O início da 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza está marcado para o dia 23 de abril. Em Mato Grosso do Sul, a meta é vacinar pelo menos 90% do público-alvo, o que representa 663.656 pessoas.

Conforme nota técnica da pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), a campanha vai até o dia 1° de junho. O “Dia de Mobilização Nacional – Dia D” será realizado em 12 de maio.

O público-alvo da campanha envolve crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas, professores, profissionais da saúde, povos indígenas, indivíduos com 60 anos ou mais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população carcerária e funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, de qualquer idade.

O governo do estado afirma que no início da campanha, os seguintes grupos prioritários serão imunizados: profissionais de saúde, crianças de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas e professores.

A partir do dia 12 de maio a vacinação será estendida para a população com idade acima de 60 anos. Para os demais grupos, a campanha estará disponível apenas no dia 21 de maio.

As estratégias de vacinação no Brasil, conforme o Ministério da Saúde, são decisões respaldas em bases técnicas, científicas e logísticas, evidência epidemiológica, eficácia e segurança do produto.

Dados oficiais mostram que, as campanhas têm contribuído na redução da mortalidade em indivíduos portadores de doenças crônicas, tais como doença cardiovascular, acidente vascular cerebral (AVC); doenças renais, diabetes, pneumonias, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC); dentre outras.

Entre as possíveis condições de risco para a ocorrência de complicações por influenza, a presença de pelo menos uma comorbidade foi mais frequente entre os acometidos.

A influenza é uma doença respiratória infecciosa, de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção.

No que diz respeito a parte técnica da vacina, a Organização Mundial de saúde (OMS), recomendou, em setembro de 2017, a composição da vacina Influenza, a partir das cepas de vírus a serem utilizados na campanha de 2018 para a produção da vacina trivalente no hemisfério Sul.