Brigadistas combatem incêndio em território indígena Kadiwéu em MS

Na Aldeia Alves de Barros em Porto Murtinho

Diego Alves Publicado em 23/08/2021, às 23h06

Território indígena atingido pelo fogo (via whatsapp)

Brigadistas da PrevFogo Ibama combatem um incêndio de grandes proporções em uma região indígena Kadiwéu, mas precisamente na Aldeia Alves de Barros em Porto Murtinho, cidade a 439 quilômetros de Campo Grande.

Brigadistas da Prev Fogo Ibama atuam no local. “A situação está critica pois há muita fumaça além do tempo seco, há vários focos de incêndio dentro do território indígena, pois a comunidade está sofrendo muito com a situação respiratória causada pelo fumaça. Há vários focos de incêndio próximo as aldeia não só na Alves de Barros nas outras cinco aldeia estão sofrendo com as queimadas” diz o indígena Lorival Kadiwéu.

Com 22.116 focos de incêndio registrados em 2020, o Pantanal encerrou o ano como o bioma mais prejudicado do país, com 120% a mais de focos comparado a 2019. Segundo dados do Programa Queimadas do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), número representa o dobro do registrado em 2019, quando foram 10.025 focos