Audiências públicas da Nova Ferroeste se encerram com participação de 4 mil pessoas

Audiências públicas foram realizadas entre os dias 16 e 27 de maio nos Estados de Mato Grosso do Sul e Paraná
| 09/06/2022
- 19:19
11 passeios de trem para fazer no Brasil e curtir lindas paisagens
Audiências públicas geraram atraíram milhares de pessoas em MS e PR. Foto: Arquivo Semagro
As audiências públicas para apresentar e discutir o Estudo de Impacto Ambiental da Nova Ferroeste reuniram mais de 4 mil pessoas entre os dias 16 e 27 de maio. A informação é da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar). Ao todo, foram sete audiências – uma em , em Dourados, município localizado a 230 km de Campo Grande – e outras seis no Paraná. De acordo com o secretário Jaime Verruck, além da população e representantes do governos de Mato Grosso do Sul e Paraná, as audiências tiveram a participação de diretores da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) da USP (Universidade de São Paulo) e Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis). No Paraná, foram realizadas audiências nos municípios de Guaíra, Cascavel, Paranaguá, São José dos Pinhais, Guarapuava e Irati. A primeira audiência pública foi realizada em 16 de maio em Dourados, contou com a presença do secretário Jaime Verruck, da  e teve a participação de 194 presenciais e 174 pessoas online. “A Nova Ferroeste se insere na proposta de desenvolvimento da logística em Mato Grosso do Sul e a questão ferroviária é prioridade dentro do Governo", afirmou Jaime Verruck. Guaíra, município situado na divisa do Paraná com o Mato Grosso do Sul, recebeu o maior público presencial: 610 pessoas no total. Já o encontro em Cascavel, com abrangência de 17 municípios, teve a maior plateia virtual, com 301 acessos. Outras mil pessoas estiveram na sala virtual durante as sete audiências, mas não realizaram cadastro e por isso não foram contabilizadas no levantamento oficial de cada reunião. A Nova Ferroeste prevê a ligação por trilhos entre o município de Maracaju (MS) e o Porto de Paranaguá, no Litoral do Paraná, além de um ramal entre Cascavel e Foz do Iguaçu que vai permitir captar carga do Paraguai e da Argentina. A nova estrada de ferro terá cerca de 1300 quilômetros de extensão. O traçado vai percorrer 49 municípios, 41 no Paraná e oito no Mato Grosso do Sul.