‘A vida invisível de Eurídice Gusmão’ vence mostra Um Certo Olhar em Cannes

Por G1

Assista ao trailer de 'A vida invisível de Eurídice Gusmão'
G1 Cinema
'A vida invisível de Eurícide Gusmão' vence mostra Um Certo Olhar em Cannes

'A vida invisível de Eurícide Gusmão' vence mostra Um Certo Olhar em Cannes

O filme brasileiro "A vida invisível de Eurídice Gusmão" foi o vencedor da mostra Um Certo Olhar, do Festival de Cannes, nesta sexta-feira (24). Com isso, a produção dá ao Brasil seu primeiro prêmio principal da competição paralela do evento.

Dirigido pelo cearense Karim Aïnouz, narra a trajetória de duas irmãs cariocas nos anos de 1950, cujos sonhos são soterrados pelo peso de uma sociedade machista. Fernanda Montenegro e Carol Duarte dividem o papel de Eurídice. O filme tem estreia prevista para novembro no Brasil.

"Tenho muita honra de estar representando o Brasil aqui hoje. A gente está passando por um momento no Brasil no qual a intolerância é algo muito forte", afirmou o diretor ao receber o prêmio.

"Antes de qualquer coisa, é importante que este prêmio possa incentivar o futuro do cinema brasileiro, a diversidade da nossa cultura para que tenhamos um Brasil melhor do que estamos vivendo agora. Queria dedicar especialmente para a minha amada Fernanda Montenegro, para todas as atrizes do filme e para todas as mulheres do mundo."

Assista ao trailer de 'A vida invisível de Eurídice Gusmão'
G1 Cinema
Assista ao trailer de 'A vida invisível de Eurídice Gusmão'

Assista ao trailer de 'A vida invisível de Eurídice Gusmão'

A mostra Um Certo Olhar é uma competição paralela à oficial de Cannes, e tem o objetivo de exibir e celebrar obras com linguagem experimental. Este ano, seu júri é presidido pela atriz e diretora libanesa Nadine Labaki.

O filme é baseado no romance homônimo de Martha Batalha. Júlia Stockler interpreta Guida, irmã de Eurídice. Gregório Duvivier, Marcio Vito e Nikolas Antunes também estão no elenco.

Este é o terceiro longa do diretor brasileiro apresentado em Cannes. Sua primeira participação foi em 2002 com o filme "Madame Satã". Retornou ao festival em 2011 com "O abismo prateado".

Karim Ainouz, diretor de 'A Vida Invisivel de Euridice Gusmao', recebe o prêmio da mostra Um Certo Olhar em Cannes 2019 — Foto: Reuters

Fernanda Montenegro em cena do filme 'A vida invisível de Eurídice Gusmão', do diretor Karim Aïnouz — Foto: Divulgação/Bruno MachadoFernanda Montenegro em cena do filme 'A vida invisível de Eurídice Gusmão', do diretor Karim Aïnouz — Foto: Divulgação/Bruno Machado

Fernanda Montenegro em cena do filme 'A vida invisível de Eurídice Gusmão', do diretor Karim Aïnouz — Foto: Divulgação/Bruno Machado